Monuments - Abacus Spiele


Um jogo de cartas de Stefan Risthaus para 2 a 4 jogadores, a partir dos 10 anos, com a duração de 40 a 45 minutos.

Muitas civilizações apareceram e desaparecem no decurso da história da humanidade. Algumas desenvolveram culturas muito avançadas, e outras passaram despercebidas. Hoje, os historiadores contentam-se com o que restou dessas civilizações, estruturas e ruínas antigas, histórias que foram passando de geração em geração, registos e pedaços de histórias fascinantes que permaneceram ao longo dos tempos.
Inicialmente, vais construir os grandes monumentos do passado. Será que vais projectar uma Maravilha do Mundo, ou vais pegar num projecto existente e promovê-lo a um estatuto ainda mais elevado?
A seguir, o teu trabalho é ajudar estas construções antigas, a alcançar a fama e a glória. Com monumentos esplêndidos e crónicas preservadas, o teu povo irá assumir o seu lugar na história!
Material do Jogo
«»1 Tabuleiro do Jogo com os trilhos dos monumentos, pontuação e historiador.
«» Quatro Conjuntos de peças do jogador (em diferentes cores):
- 1 Carta do sumário do jogo.
- 4 Fichas de Historiador.
«» 13 Marcadores de monumentos (12 para os trilhos, 1 é usado durante a pontuação).
«» 120 Cartas:
- 108 Cartas de monumento (12 monumentos, com o valor de 1 a 9 e cada um mostra um símbolo).
- 12 Cartas de monumentos disponíveis
Modo de Jogar
Escolhe um jogador para jogar em primeiro lugar. O jogo prossegue depois, no sentido dos ponteiros do relógio. Na tua vez de jogar, tens dois tipos de jogada para escolher, de entre:
1. Jogada de Monumento – ergues e/ou aperfeiçoas monumentos, tiras cartas, e/ou marcas pontos.
ou
2. Jogada de Historiador – Completas uma história.

1. Jogada de Monumento – Realizas 3 AcçõesTrês das seguintes acções podem ser realizadas por qualquer ordem, e podem ser efectuadas por qualquer combinação (incluindo realizar uma acção várias vezes).
No final da tua vez de jogar, assegura que existem 3 cartas, com a face virada para cima, tiradas do baralho, se for necessário. O jogador à tua esquerda realiza agora a sua vez de jogar.
Para além das tuas 3 acções normais, podes comprar uma 4ª acção, através do descartar de 2 cartas da tua mão, com o mesmo símbolo (rolo, barco, ou capacete na parte superior central da carta). Se comprares uma 4ª acção, desta maneira, as cartas que são usadas para pagar por isto, são removidas do jogo. Podes comprar uma quarta acção, em qualquer momento, durante uma jogada de movimento (comprar uma 4ª acção não conta como uma acção).

a) Tira uma carta (1 acção por carta)
Biscas cartas para a tua mão, tirando a carta do topo do baralho, com a face virada para baixo, ou uma das 3 cartas viradas para cima, ao lado do tabuleiro do jogo. Cada carta que tiras conta como uma das tuas acções. Não existe nenhum limite de cartas na mão – podes ter na tua mão tantas cartas quantas quiseres.
Se tirares cartas, com a face virada para cima, preenche os lugares vazios, depois de terminares as tuas acções.

b) Erguer Monumentos (1 acção por monumento)Podes construir monumentos usando as cartas que tens na mão. As cartas que jogares, são posicionadas à tua frente, na tua área de exposição de monumentos.

Se fores o PRIMEIRO a construir um monumento, tens de jogar, pelo menos, 2 cartas de monumento, mostrando o mesmo monumento (não examines os símbolos para esta acção). Podes jogar mais do que 2 cartas, se o desejares. Se estiveres a usar as cartas de monumentos disponíveis, vira a carta correspondente do seu lado de 2 monumentos para o seu lado de 1 monumento.

Se fores o SEGUNDO a construir um monumento, tens de jogar, pelo menos, 3 cartas de monumento com o monumento seleccionado. Se usares as cartas de monumentos disponíveis, remove do jogo a carta correspondente.
Nota: 3 cartas de monumentos são sempre suficientes para o segundo jogador construir um monumento – independentemente de quantas cartas o primeiro jogador usou.

Não podes construir um monumento se dois jogadores já tiverem construindo o mesmo monumento. Não podes construir o mesmo monumento duas vezes (mas podes adicionar cartas a um monumento que já tenhas construído).

Podes jogar as tuas cartas de monumentos por qualquer ordem, mas não podes trocar a ordem das cartas, uma vez jogadas. Construir um monumento custa 1 acção, independentemente do número de cartas usadas na sua construção.

Dica: Quando jogas mais do que uma carta ao mesmo tempo, deves posicionar as cartas com os valores superiores por detrás daquelas com valores inferiores.

c) Expandir Monumentos existentes (1 acção por monumento)
Uma vez jogado, um monumento na tua exposição de monumentos, podes expandi-lo com uma acção, realizada mais tarde no jogo. Podes adicionar uma ou mais cartas a um monumento que tenhas erguido anteriormente. Expandir um monumento custa 1 acção, não importa quantas cartas são jogadas. Não podes alterar a ordem das cartas jogadas anteriormente, quando expandes o teu monumento. A s novas cartas são sempre jogadas em cima das cartas jogadas anteriormente.

d) Pontuar os pontos de Vitória (1 acção por par de cartas jogadas)
Podes pontuar pontos de vitória, usando 2 cartas de monumentos com o mesmo símbolo, tiradas de entre as cartas que tens na tua mão. Elas podem mostrar monumentos diferentes, e não têm de ter os monumentos que coincidam com as cartas que tenhas jogado. Compara os símbolos das cartas que acabaste de jogar com as cartas dos teus monumentos; cada carta na tua exposição de monumentos, com um símbolo coincidente, vale um ponto de vitória.
Os monumentos mostrados nas cartas que jogaste não importam, só compara os símbolos. Move a tua ficha no trilho da pontuação pelos pontos que recebeste. Remove do jogo as cartas jogadas para este efeito.

2. Jogada de Historiador – Completar uma HistóriaUma história pode ser redigida, em vez de, realizar acções de monumentos. Só podes compor uma história se:
» Existir, pelo menos, 1 monumento com 2 ou mais cartas na área de exposição dos teus oponentes e
» Tens uma ficha de Historiador disponível.

Importante: Quaisquer fichas de historiador que não tenhas usado, irão valer pontos negativos!

Uma história regista em crónica, os grandes monumentos que existiam na altura em que a história foi escrita. Para escrever uma história, tira a carta topo de cada área de exposição de monumentos dos teus oponentes, que tenham, pelo menos, duas cartas. Quando compôs uma história, não tiras as tuas próprias cartas! Também não tiras uma carta, de qualquer monumento, que tenham uma única carta. Tais monumentos estão em mau estado, e não são incluídos na tua história (deixa a carta sozinha onde ela está).

Cada carta que coleccionas, representa uma página da história que estás a escrever. O número de páginas, representam a importância do documento e posicionas a tua ficha de historiador, no trilho do historiador do tabuleiro do jogo.
Posiciona o marcador no número correspondente, ao número de páginas/cartas, que a tua história incluiu. Se já existir uma ficha nesse número, posiciona a ficha do teu historiador, em cima da ficha do historiador, que já estava a ocupar esse espaço.

Uma história tem de incluir, pelo menos, 1 carta de monumento, caso contrário, o jogador não pode criar uma história (e tem de realizar uma jogada de monumento).
Os monumentos que contêm mais cartas coleccionadas, obtêm mais tarde, mais pontos de vitória, pelo que é desejável ter o máximo de cartas possíveis coleccionadas, durante a fase do historiador. Regista as cartas coleccionadas no trilho dos monumentos, no final da tua vez de jogar. Conta o número de cartas coleccionadas para cada monumento e move o marcador correspondente para a direita, um espaço por carta.

Fim do jogo e PontuaçãoO jogo termina, se não conseguires substituir uma ou mais das três cartas com a face virada para cima, junto ao tabuleiro do jogo. Isto desencadeia a pontuação final do jogo (mantém um olho atento ao baralho, para que possas usar todos os teus historiadores, antes do jogo terminar).

Pontuação do Monumento
Recebes pontos de vitória pelos monumentos que construíste.
Olha para a coluna onde está marcador para cada monumento. O valor no topo de cada coluna indica os pontos que estão disponíveis por teres construído esse tipo de monumento.

- Se fores o único jogador a ter o monumento na tua exposição, recebes o valor mais alto indicado na coluna.
- Se 2 jogadores construíram um monumento, o “construtor principal” recebe o maior valor dos 2 valores entre parênteses. O 2º Construtor recebe o valor mais pequeno.

O Construtor principal é o jogador com mais cartas para um monumento no final do jogo (por exemplo, duas cartas é melhor do que uma carta). Se ambos os jogadores tiverem o mesmo número de cartas, consulta os números que estão nas cartas. O jogador com o maior número (numa única carta) qualquer que ela seja, é considerado como sendo o principal construtor.
Pontuação do Historiador
Recebes -12 pontos por cada uma das tuas fichas de historiador que não tenhas usado.
Recebes os pontos iguais ao número de páginas que cada uma das tuas histórias contém (uma história de 4 páginas e uma de 5 páginas dão-te 9 pontos)
Para além disso, recebes pontos por teres escrito as histórias mais importantes. O jogador com a ficha de historiador, no valor mais alto no trilho do historiador, recebe 9 pontos. O segundo classificado recebe 6 pontos e o terceiro recebe 3 pontos. O mesmo jogador pode receber várias pontuações, se ele tiver várias fichas de historiador no top três. Se existirem várias fichas de historiadores no mesmo número, a primeira história é considerada como a mais importante, e fica com o melhor ranking do que a história mais recente.
Vitória
Tu vences, se tiveres o maior número de pontos. Se existir um empate, o vencedor, de entre os jogadores empatados, será aquele que construiu mais monumentos. Se o empate prevalecer, o jogador com o melhor ranking da história, é o vencedor.

O “Monuments” é um jogo de cartas interessante. Os mecanismos concebidos para o modo de jogar, apesar de não serem totalmente originais, são agradáveis e enquadram-se perfeitamente no jogo.
A interligação que existe entre contar uma história e a obtenção de pontos, mais tarde, pelos monumentos dessa história, e os pontos que as páginas da história podem dar aos jogadores, está muito interessante e muito bem concebida. São estas as variáveis que temos de equacionar antes de tomarmos uma decisão sobre o tipo de acção que vamos realizar, na nossa vez de jogar. Não te precipites, para não contribuíres para a pontuação dos teus adversários.
Escolhe muito bem o momento para contar a tua história, e sempre que possível, redige uma crónica com monumentos que façam parte da tua exposição de monumentos. Uma história só com monumentos que façam parte das exposições dos teus oponentes, mesmo que seja uma história com muitas páginas, podendo até ser a melhor história do jogo, pode contribuir para a valorização dos monumentos dos teus adversários.
Todas estas condicionantes fazem deste jogo, com regras simples, muito interessante.
Atenção a um pormenor muito importante no jogo, nunca te esqueças de utilizar todos os teus historiadores, caso contrário, podes perder 12 pontos no final do jogo, comprometendo seriamente a tua vitória.
Relativamente ao material, há que referir o bom design das cartas, o mesmo não se pode dizer da sua qualidade.
De realçar o cuidado tido pelo autor no tabuleiro e nas folhas sumário, assim como com as regras, que foram desenhadas de forma a ter um aspecto de outras épocas mais longínquas.Obtive este jogo ao mesmo tempo do “Jamaica”. Eram dois jogos que fazia muita questão de ter na minha colecção, e nenhum deles me decepcionou. Cada um ao seu estilo, conseguem ser dois jogos muito interessantes.



dreamwithboardgames
Regras do Jogo Site Oficial
BoardGameGeek Comprar o Jogo
As regras em Português estão disponíveis na Divercentro


Paulo Santos
Paulo Santos
Paulo Santos
Maria Constança Silva

1 comentário:

simpson disse...

O artigo está muito bom!
Gostei do jogo!