Leader 1 - Ghenos Ghames (ESSEN 2008)


Um jogo de Alain Ollier e Cristophe Leclercq para 2 a 10 jogadores, a partir dos 14 anos e com a duração superior a 45 minutos.

Conteúdo da Caixa1 Livro de regras, 21 “itinerários” hexagonais, 1 hexágono de “classificação geral”, 15 ciclistas (5 equipas de 3), 16 fichas para a “classificação geral”, 1 pelotão (para ser posicionado sobre a base), 1 ficha de “líder do pelotão”, 1 dado de “pelotão” com 12 lados (com adesivos com os valores 3,4 e 5 para serem colados), 1 dado de “eventos” de 12 lados, 36 peças de zona de abastecimento (12 amarelas, 12 vermelhas, 12 verdes), 1 bloco com a “tabela de energia”, 11 fichas (3 de “abastecimentos”, 2 de “bonificação” e 6 de “prémio de montanha”), 12 tabelas de ajuda.

Existem 4 tipos de itinerários:
»Planície(itinerário com a borda verde)
»Terreno em Ascensão(itinerário com a borda laranja)
»Passagem de Montanha(itinerário com a borda vermelha)
»Descida(itinerário com a borda preta)

Os hexágonos permitem modificar a configuração da corrida.
Contudo, as regras que se seguem têm de ser observadas:
-O hexágono da “linha de partida” tem de estar no início e o hexágono da “chegada” tem de estar no fim.
-Pelo menos, um terreno em ascensão tem de estar antes de uma passagem de montanha.
-Uma ficha de “prémio da montanha” tem de ser posicionada no início de cada passagem de montanha (valores de 1 a 3), cada uma determina a dificuldade de uma subida de montanha e o risco de “desgaste”.
-Uma ou mais fichas de “abastecimento” pode ser posicionada dependendo do número de hexágonos utilizados.
- Posicionar na mesa, com a face para baixo, as 36 peças de “zona de abastecimentos” em 3 montes (verde, amarela e vermelha).

Os Ciclistas
Os 15 ciclistas que estão na caixa representam 5 equipas. Cada equipa é constituída por 3 ciclistas com a camisola da mesma cor, mas com as bases de cor diferente. As bases determinam as características de cada ciclista: velocista, líder e trepador.

Número de ciclistas por jogador
· Não mais do que 12 ciclistas podem entrar em cada corrida;
· Em cada corrida, todos os jogadores têm de ter o mesmo número de ciclistas;
· Os jogadores decidem, em comum acordo, o número de ciclistas que vão participar na corrida: 1,2 ou 3.

Cada jogador posiciona à sua frente o(s) seu(s) corredor(es) e uma “tabela de energia”. Ele escreve o total de energia dada pela corrida aos seus corredores e o nome dos seus corredores . Antes da corrida, a energia atribuída é igual para todos os jogadores. É igual à soma dos valores das pedras de sinalização dos kms dos hexágonos usados. Durante a corrida, o valor da energia de todos os ciclistas deve ser visível a todos os jogadores.

Cada jogador decide qual dos seus ciclistas sobressai nas descidas e nos sprints.

O mesmo ciclista não pode ter ambas as qualidades.
Todos os ciclistas de descida escolhidos vão ter o benefício de um quadrado extra por cada movimento que comece na descida.
Todos os sprinters escolhidos vão ter o benefício de um quadrado extra por cada movimento que comece na área de sprint.Não existe nenhuma área de sprint quando a chegada é numa passagem de montanha.

No início da corrida, todos os ciclistas são considerados como fazendo parte do pelotão.
Modo de jogar
1. Posicionamento dos ciclistas fugitivos (se existir algum) de acordo com a ordem da classificação. 2. Escapar do Pelotão
3. Notificação da perseguição do pelotão
4. Movimentação do Pelotão
5. Movimentação dos ciclistas deixados para trás pelo pelotão (se existir algum) de acordo com a ordem de classificação.
6. Mudança do titular da “ficha de pelotão”

1.Posicionamento dos ciclistas fugitivosOs ciclistas movem-se pelos quadrados dos itinerários.
Só um ciclista pode permanecer num quadrado.
A partir do momento que um ciclista abre uma brecha à frente do pelotão, o jogador tem de posicioná-lo no tabuleiro e a partir deste momento move-o de acordo com as suas características. Cada ciclista irá beneficiar de um movimento base gratuito, o qual varia de acordo com a sua especialidade (líder, velocista, trepador) e de acordo com a sua posição no início do seu movimento (planície, terreno em ascensão, passagem de montanha ou descida).
Depois do movimento base, um ciclista pode adicionar um movimento pago.
Estes movimentos pagos são imediatamente subtraídos na tabela de energia.
Cada ciclista move-se em linha recta ou na diagonal.
É proibido permanecer parado ou mover-se de lado.

2.Escapar do PelotãoAlternadamente, cada jogador pode colocar um ou mais dos seus ciclistas fora do pelotão. O 1º a fazê-lo é aquele que lidera (aquele jogador que tem a ficha do pelotão), depois no sentido dos ponteiros do relógio, cada jogador tem a sua oportunidade.

3.Notificação da perseguição do pelotãoAntes de lançar o dado, o jogador que é o líder do pelotão pode declara “+1”.
Neste caso, o movimento do pelotão irá seguir o resultado do dado “+1”.

4.Movimentação do Pelotão
O pelotão ocupa 2 quadrados longitudinalmente (em comprimento)
O jogador cuja equipa é líder do pelotão lança o dado. O pelotão move-se de acordo com o valor do dado "+1" se tiver sido declarado.
Velocidade do pelotão e consequências, que pode levar à perda de enregia dos ciclistas.

5.Movimentação dos ciclistas deixados para trás pelo pelotãoSe um ciclista não poder pagar a penalização do movimento do pelotão é deixado para trás =>> depois da movimentação do pelotão, o ciclista irá ser posicionado no quadrado imediatamente atrás do pelotão. Assim, a partir da próxima jogada, ele irá jogar depois do pelotão e de acordo com as suas características como acontece com os fugitivos.
Um ciclista pode também ser deixado para trás no caso de um furo.
Um ciclista irá sempre ser deixado para trás de livre vontade com o objectivo de ajudar colegas de equipa com dificuldade em regressar ao pelotão.

6. A “ficha do pelotão” muda de titularQuando todos os ciclistas e o pelotão tenham sido movimentados, a ficha do pelotão muda sempre de mãos no sentido dos ponteiros do relógio.

Eventos que podem acontecer durante a corrida
»Cone de Ar
»Cansaço e quedas
»Furo
»Recuperar Energia nas Zonas de Abastecimento ou por poupar movimentos gratuitos.

O jogo pode também ser jogado por várias etapas, tipo Volta à França em Bicicleta.
Se quiseres jogar uma corrida por etapas, tens de elaborar uma estratégia a longo prazo. Para a tua “1ª vez”, podes escolher as etapas ilustradas na parte interna da caixa e escolher a ordem. Três ou cinco etapas são suficientes. Prepara também um calendário (1 etapa por noite, 2 por noite, ….).
A classificação geral é estabelecida no “hexágono de classificação geral”.
Existem 15 fichas de “classificação geral”, cada uma representa um ciclista.
A ficha maior irá marcar o ciclista na liderança da “classificação geral”, o camisola amarela.


Quem me conhece sabe do meu gosto pelo desporto, e como tal, tento adquirir jogos de tabuleiro que consigam recriar, com o máximo de realismo, uma modalidade desportiva. Posso dizer que este jogo consegue isso na perfeição. Tenho de dar os meus parabéns aos autores que conseguiram transpor para um jogo do tabuleiro as incidências de uma corrida de bicicletas.
O facto dos percursos serem construídos através de hexágonos com dupla face, cada uma com um itinerário diferente, dá-nos a possibilidade de criar dezenas de percursos distintos.
A modalidade de simular uma corrida por etapas, está muito bem elaborada. O hexágono da classificação geral está muito bem concebido. Controlando por completo a classificação ao longo das etapas, de um forma original e muito fácil, ou mesmo tempo que vai eliminando que já está com muito atraso em relação ao líder, tal como acontece na realidade.
O jogo tem muita estratégia, temos de planear o momento em que os nossos ciclistas tentam a fuga do pelotão, já que essa tomada de decisão vai ter custos na energia de cada um dos ciclista.
Os ciclistas não se movimentam com o dado, existem uma tabela com os movimentos gratuitos que cada ciclista pode realizar, dependo da sua especialidade e terreno onde se encontra, sem perder energia, no entanto é possível movimentá-los por uma distância maior, o que implica custos de energia e outros riscos como quedas ou cansaço. Daí que tudo tem de ser bem planeado, caso contrário deitamos tudo a perder.
Não posso deixar de referir a qualidade dos materiais usados, e da qualidade da caixa do jogo, que é raro nos dias que correm.
Só não dei 10 na rubrica “vale o dinheiro”, uma vez que o jogo custa mais de 40 euros, contudo recomendo este jogo a todos aqueles que gostam de jogos relacionados com o desporto.





Paulo Santos
Paulo Santos
Paulo Santos
Maria Constança Silva

5 comentários:

Formiga disse...

O jogo parece bem divertido mas o preço realmente é alto. O tabuleiro modular cria uma varição interessante.
Paulo, gostei do blog. Aos poucos lerei as postagens mais antigas. Parabéns. Abs.

Formiga disse...

ha... esqueci... Parabéns pelas traduções... aos poucos irei conferi-las também.
sou fã do Cwali. Você já vez alguma postagem sobre os jogos dele?
Abs.

Paulo Santos disse...

Obrigado.
Relativamente à Cwali, espero este fim de semana testar o” Powerboats” para publicar um artigo completo sobre o jogo e a sua avaliação.
Até breve!

Cacá disse...

Olá Paulo... não tinha tido a oportunidade de conhecer seu blog antes... ainda bem que já me redimi...

Já foi para os favoritos do meu.. hehehehhe...

Abraços do Brasil...

Paulo Santos disse...

Obrigado.
Abraços de Portugal da terra dos “Ovos Moles”...