Dos Rios - Kosmos/Mayfair Games


Um jogo para 2 a 4 brilhantes construtores de represas agrícolas, com mais de 12 anos.
Dois fortes rios fazem o seu caminho montanha abaixo e percorrem um vale árido. Os campos através dos quais eles correm, dão generosas colheitas. O teu objectivo será tentar controlar as terras melhor irrigadas. Precisas da riqueza dessas colheitas para conseguires construir o teu património constituído por casas e a quinta. Assim, deves enviar os teus camponeses para os campos onde passa o rio para preparar a próxima colheita. Mas há uma grande competição por esses campos. Quando as tuas terras estão secas, deves construir represas para redireccionares o curso dos rios, drenando os campos dos teus rivais, e desviando a preciosa água para as tuas propriedades sedentas.


Objecto
Cada jogador tenta ser o primeiro a construir uma quinta e três casas nas áreas que são irrigadas, ou ser o primeiro a construir cinco construções em qualquer lugar do vale.


ConteúdoAntes do primeiro jogo, remove todas as peças emolduradas no cartão:
· 6 Peças das bordas do tabuleiro;
· 12 Peças de Terras para criar um Tabuleiro variável;
· 40 Pelas de Rios; e
· 15 Cartas de Colheitas.
Peças de madeira:
· 24 Camponeses (pessoas em madeira – 6 em cada uma das 4 cores);
· 16 Casas (pequenos cubos – 4 em cada uma das 4 cores)
· 4 Quintas (casas maiores – 1 em cda uma das 4 cores); e
· 40 Represas.
Dinheiro (40 de 100 rio e 10 de 500 rio) e as Regras do jogo.
O Curso do Rio
No início do jogo, o jogador inicial deve desenhar o curso de ambos-os-rios. Primeiro, marca o curso do “Rio verde”. Depois, posiciona as peças do “Rio Castanho (Rio Moreno)”. Os rios correm sempre de cima para baixo do vale. O topo do vale é o lado com as montanhas e duas nascentes, o fundo do vale é o lado com a cidade e dois lagos azuis.
Começa por colocar uma peça de rio que liga a nascente colorida ao centro de um espaço por debaixo das montanhas. A partir daí, liga uma segunda peça de rio ao centro de um espaço adjacente para baixo no vale. Continua a colocar as peças dos rios desta maneira, até o rio alcançar o fundo do vale. Geralmente, existem 3 rotas que o rio pode tomar a partir de cada espaço:
-em frente para baixo em direcção ao fundo do vale ou
-na diagonal para a esquerda sempre para baixo ou
-na diagonal para a direita também para baixo.
Nota: Ao longo das bordas do vale, só existem duas direcções que o rio pode correr. O rio nunca pode correr para um espaço de montanha.

A rota que o rio irá tomar depende do tipo de terreno que encontra nos três espaços mais próximos para o fundo do vale: cada tipo de terreno tem uma altura diferente.
· Os montes, espaços castanhos, são mais altos que as florestas, espaços a verde-escuro, os quais são por sua vez mais altos que os campos de cultivo, espaços a verde-claro.
· Os campos mais baixos produzem trigo, milho ou tabaco (conforme desenhado em cada espaço).
· Os dois lagos ao fundo do vale são sempre mais baixos que os espaços adjacentes.
· O Rio irá sempre correr para o espaço mais baixo dos três espaços vizinhos.
· Se vários espaços vizinhos forem da mesma altura, então o jogador que está a colocar as peças dos rios, escolhe em qual a direcção o rio irá correr.

Se um rio correr para dentro do outro, então ambos irão continuar como sendo um único rio. Começando a partir do espaço onde os rios se encontraram, espaços irrigados por ambos-os-rios, podem ser cultivados quando qualquer dos rios produz. Um Rio termina quando alcança qualquer um dos dois lagos ou a cidade.


Modo de JogarO jogador inicial efectua a sua primeira jogada e depois cada um dos outros jogadores efectuam a sua jogada, pela ordem determinada pelo sentido dos ponteiros do relógio. Cada jogada está dividida em duas partes. Na tua vez de jogar, efectua as seguintes acções:
1. Move e/ou efectua acções com os teus camponeses (por qualquer ordem):
-Move os teus camponeses e possivelmente podes expulsar camponeses de outros jogadores;
-Constrói represas; e/ou
-Posiciona Edifícios.
2. Faz a colheita de acordo com a primeira carta de colheita ou atrasa a colheita. Resolve um ataque “Desperado” se ocorrer algum.


Construir RepresasDurante a tua vez de jogar, podes construir tantas represas quantas quiseres, assim tenhas disponíveis, peças de madeira suficientes.


Posicionar Edifícios
· Durante a primeira parte da tua vez de jogar, podes construir um ou dois edifícios. Podes construir antes, durante, ou depois de moveres os teus camponeses (mas, não podes construir depois de fazeres a colheita na segunda parte da tua vez de jogar!).
· Para posicionares um edifício, deves ter, pelo menos, um camponês num monte, floresta, ou campo onde queres construir.
· Só pode haver um edifício em cada espaço.
· Para construíres uma casa, deves pagar 500. Uma quinta custa 1000.


Colheita das Terras ou Atrasar as Colheitas
Quando tiveres terminado o movimento dos teus camponeses, teres construído represas e colocado edifícios, então podes escolher em resolver a actual carta de colheita. A carta actual de colheita é a carta mais distante do baralho, com a face virada para cima. Se não escolheres usar esta carta de colheita, então, podes, em vez disso, atrasar a colheita, movendo a carta para o fim da fila das cartas de colheita (para mais próximo do baralho de cartas). Se atrasares a colheita, então a tua jogada termina.


Terminar a tua vez de JogarDepois de resolvida a carta de colheita ou movida para o fim da fila, a tua vez de jogar está terminada. O próximo jogador à tua esquerda pode começar a sua vez de jogar, movendo os seus camponeses e/ou efectuar acções.


Fim do JogoAssim consigas construir o teu quinto edifício em qualquer lugar, ganhas o jogo!
Podes conseguir também ganhar mais cedo, se quatro dos teus edifícios ocuparem os espaços onde o rio corre; mas um desses quatro deve ser a tua quinta. Não podes ganhar até construíres a tua quinta!

Estamos perante um jogo simples, sem muita produção, mas com muita estratégia. Começas o jogo sem dinheiro, mas vais precisar dele para construir os teus edifícios, pelo que tens de encontrar os campos melhor irrigados para obteres boas colheitas. Só assim consegues obter o tão necessário dinheiro. Para isso tens de colocar correctamente os teus camponeses e desviar o curso do rio, sempre que precises da preciosa água para irrigar os teus campos. A fase da colheita é a fase crítica do jogo, uma vez que a colheita se aplica a todos os jogadores que tenham camponeses, casas ou a quinta nos campos indicados pelo carta de colheita, pelo que por vezes é melhor atrasar a colheita.

Este jogo é prejudicado pelo seu preço elevado de comercialização.

Não posso deixar de referir de que gosto muito de jogar este jogo.


Infelizmente não vamos ter o prazer de conhecer novos jogos de Franz-Benno Delonge, uma vez que faleceu no ano passado, mas deixou outros bons jogos como o Container, Hellas e o Big City.



Paulo Santos
Paulo Santos
Paulo Santos
Maria Constança Silva

7 comentários:

Kinho, El Primoroso disse...

Boa resenha e já abriu o apetite para comprar este jogo.

òtimo Blog, parabéns

Paulo Santos disse...

Obrigado!
O jogo é simples mas interessante. Eu gosto!

Cacá disse...

Grande Paulo... já tive oportunidade de jogá-lo duas vezes e sempre me divertiu bastante... Realmente uma pena não termos mais jogos do Franz, ele realmente tem jogos de nível...

Abraços e boas entradas...

Paulo Santos disse...

Se gostaste deste jogo, com toda a certeza vais gostar do Big City, outro bom jogo que o Fraz nos deixou.

Dark disse...

Concordo, o Big City é mt fixe!

TaxiDriver disse...

Olha que o Container também é!

Paulo Santos disse...

Já dei uma olhadela às regras do Container, mas não tive tempo de aprofundar mais sobre o jogo.
O Big City é bom jogo, mas gosto muito do Dos Rios, é simples, divertido e com muita estratégia.